quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Segunda temporada de Californication

OBS: contém spoilers da temporada passada.

O melhor seriado de 2007 volta com tudo esse ano. Hank Moody continua bêbado, pornográfico e sem censura, graças ao Diabo. O maior barato de Californication, na minha humilde opinião, é que por mais putaria e sacanagem que tenha (o que é extremamente legal) a história não deixa de ser um romance. Após o final de cinderela da primeira temporada, contrabalanceando cerca de 99% da série, Hank e Karen estão juntos, formando novamente uma família com Becca. A questão agora é até quando isso vai durar, já que Los Angeles continua uma cidade pecaminosa, muito pecaminosa por sinal.


Tudo segue nos conformes, a atuação de David Duchovny continua impecável, tal como o resto do elenco (a pequena Madeleine Martin continua o destaque), os diálogos ácidos, incisivos e muito bem bolados, a trilha sonora continua poderosa e perfeita para o momento que se passa em cena.

Mas o ponto mais forte é a continuação da história, tanto para Hank e Karen como para o resto dos personagens. O drama, a carga emotiva do seriado é muito grande, mesmo que o humor predomine. Vai durar o conto de fadas entre eles dois ou tudo irá desmoronar pela segunda vez? E Becca, que conseguiu ver sua família junta de novo, quais serão suas reações diante desse fato cujo qual não esperava? Pra quem gostou, é simplesmente obrigatório conferir a nova temporada. Pra quem ainda não viu, deixe de frescura e vá atrás.

Só pra ilustrar a idéia e a leitura que faço da série (tendenciosa sim, mas é minha e não mudo) um pequeno trecho do segundo episódio:

“ Pensei em te dar alguma coisa pra... Pôr no seu livro. Nós dirigimos até aqui para arrumar uma merda melhor. Eu ia ser um guitar hero, ela ia desenhar minhas roupas de palco. Eu terminei produzindo, ela terminou sozinha. Todo o tempo ela queria a casa. Eu queria a liberdade. Certo pra caralho. Agora eu bebo o que eu quero, cheiro o que eu quero, transo com o que quero.
E só o que eu quero é ela.”

Simplesmente genial.

-

9 comentários:

Kamila disse...

Eu gosto muito de "Californication" e estou mais que curiosa para ver o que irá acontecer na segunda temporada, afinal o final da primeira foi tão, digamos, conclusivo. :-)

Vinícius P. disse...

Vi o primeiro, "Slip of the Tongue", e gostei bastante. Pelo que deu para notar por esse episódio inicial, a temporada será tão boa quanto a anterior. Abraço!

Ibertson Medeiros disse...

Também achei muito divertidos esses dois primeiros episódios dessa nova temporada. Assim que sair os próximos acompanharei, assim como Dexter, Fringe, True Blood e Prison Break.

Wally disse...

Poxa, eu, que não me interessava tanto pela série, fiquei super intrigado em assistir agora. Verei a primeira, sem dúvida alguma.

Ciao!

Atson disse...

Gostei do Post sobre Californication. Assisti a primeira temporada completa, e adorei. Os episódios são curtos; o ritmo, perfeito: Eu consigo assistir vários vezes o mesmo episódio com o mesmo entusiasmo. A trilha sonora é genial. O personagem principal é um intelectual cool, mulherengo, não-nerd. Algo bacana de se ver. O teu blog é bastante interessante. Posts sucintos sobre bons filmes. O único defeito, em minha opinão, é colocar futebol no meio.

Germano Jaeschke Schneider disse...

Fox Mulder kicks ass...

Museu do Cinema disse...

Quero ver Californication primeiro colocado!

Marques disse...

Gente alguem saberia me responder,,,qual a música que toca no final do 4° cap. da segunda temporado - quando a karen devolve o anel pro Hank e a filha dele diz, foi bom enquanto durou?

Desde já, muito obrigado!

Luis Henry disse...

puts eu tabm qero saber o nome dessa musica...
E a Serie eh muito boa...