segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Sunshine - Alerta Solar

Título Original: Sunshine
Direção: Danny Boyle
Duração: 108 minutos
Ano de lançamento (EUA): 2007





O sol está morrendo. A única forma de salvá-lo é jogar uma bomba dentro dele, que teoricamente faria reacender a estrela. Para isso é enviada a nave Icarus 2, já que a primeira não conseguiu êxito e sumiu misteriosamente. A tripulação viaja milhões de quilômetros com o propósito de salvar a humanidade, mas completar a missão não será nada fácil. Danny Boyle dirige Sunshine – Alerta Solar, ficção científica escrita por Alex Garland, que também foi roteirista de Extermínio, estrelada por nomes como Cillian Murphy, Chris Evans e Michelle Yeoh.

Os efeitos especiais estão muito bons, assim como a belíssima fotografia. O filme possui seqüências espetaculares, como as da sala de observação, onde praticamente pode se sentir a solidão que os personagens passam no espaço, e da caminhada extra-veicular, onde dois tripulantes precisam reparar alguns painéis externos da nave. A irreverência e o estilo de Boyle estão presentes também: o ritmo frenético, os diferentes ângulos e, em certos momentos, imagens desfocadas e distorcidas que chegam a causar angústia.


Mas o grande feito do diretor foi saber distribuir o papel de cada personagem. Todos têm importância, destaque e momentos pessoais na trama, é muito bem desenvolvida a dinâmica e o choque entre as relações, entre as emoções e as razões de cada um. Aqui o destaque fica com Chris Evans, atuação que claramente destoa dos demais, além de seu personagem ter momentos diferentes na história.

Porém, infelizmente, a coisa desanda um pouco na parte final do filme. Além de Boyle exagerar no seu ‘estilo’, a trama sofre uma reviravolta muito grande, tirando um pouco do realismo que vinha tendo até então. Mesmo sendo uma obra de ficção pura, as ações e os rumos tomados pelos personagens soam muito reais, mérito do consultor científico da equipe. Mas no término caí no velho e clichê confronto entre religião e ciência.

Fazia um bom tempo que não era lançada uma obra de ficção científica boa (a próxima promessa é Avatar, de James Cameron). Com referências dos grandes clássicos do gênero como Solaris e 2001: Uma Odisséia no Espaço, e similaridades com filmes mais recentes, como Alien e O Enigma do Horizonte, Sunshine dá conta do recado apesar de alguns erros e do escorregão no final. Um bom entretenimento, visualmente espetacular e com uma boa quantidade de suspense e realismo.

4 comentários:

Vinícius P. disse...

Adorei esse filme, pra mim um dos 10 melhores do ano até agora. Gosto muito do 'estilo' do Boyle, acho ele muito competente naquilo que propõe. É quase uma versão moderna de "2001" - claro que não tão bom, mas ainda assim imperdível.

Abraço!

Kamila disse...

Vou alugar este filme ainda neste mês. Não gosto muito de ficção científica, mas "Sunshine" está sendo mais que bem recomendado.

Beijos.

Luciano Lima disse...

Gosto muito desse filme. Minha opinião sobre o terceiro ato é que no momento em que a coisa desanda, a direção começa a tomar uma forma mais agressiva e consegue equilibrar. Adoro o fato de Boyle colocar o carater humano em cheque sobre várias situações... é realmente um filme imperdível!

Roberto Queiroz disse...

Queria muito vê-lo, mas só colocaram em exibição aqui no RJ em locais de difícil acesso para mim. Uma pena! Agora terei de aguardar em DVD. Fico chateado da vida quando isso acontece! Pra certos filmes prefiro indiscutivelmente o cinema.

(http://claque-te.blogspot.com): Pulp Fiction, de Quentin Tarantino.

outros blogs:

(http://fotovoyeur.zip.net)
(http://houseagency.blogspot.com): Clonagem.