segunda-feira, 8 de outubro de 2007

O Hospedeiro

Gwoemul, Bong Joon-Ho, 2006, 119 min.



Uma substância química altamente tóxica é largada em um rio na Coréia por um laboratório americano, dando origem a um monstro. Além de causar um pânico generalizado na cidade e fazer várias vítimas, o monstro pega a menina de uma família que mora próxima ao rio. A menina é dada como morta, mas uma noite após o incidente ela consegue ligar para a família de um lugar desconhecido, fazendo com que seus parentes saiam em busca dela. Essa é a premissa inicial de O Hospedeiro, um dos sucessos asiáticos do ano passado, mas que aterrissou por aqui somente em 2007.


Por mais simples ou clichê que pareça, não se deixe enganar pela simples linha de ‘filme de monstro’ da trama. Dando um novo fôlego ao gênero, onde se encontram Godzilla e similares, O Hospedeiro tem um nível bem alto de tensão, mesmo com os vários momentos de suspense e até de humor. Os sucessivos acontecimentos mantêm o espectador colado no sofá, que ele fique torcendo para que os protagonistas saiam vivos de cada situação. Os bons efeitos especiais, a atuação do elenco sem grandes deslizes que comprometam o resultado final e a direção tranqüila de Joon-Ho fazem com que o filme seja um agradabilíssimo entretenimento.

Tal como o cinema japonês e asiático em geral, o cinema coreano já nos presenteou com verdadeiras obras cinematográficas, como Old Boy e A Bittersweet Life, e agora novamente nos traz mais um belo filme, com uma boa carga de terror, suspense e humor. O Hospedeiro é uma ótima diversão, prova disso é que você irá lembrar dele quando passar próximo de um rio.

11 comentários:

Ronald disse...

Excelente filme. Pra você ver que filme diversão não precisa ser aquele lixo produzido por Hollywood.

Kamila disse...

O João Paulo já me recomendou esse filme e seu texto é bem elogioso ao filme. Mas, sinceramente, não tenho coragem para assistir filmes nesse estilo.

Luciano Lima disse...

Boa Marcus! O Hospedeiro é realmente um filme que vale a pena o esforço, viu Kamila. =P

Vinícius P. disse...

Eu considero esse filme um dos 5 melhores desse ano, mas não entendo porque muita gente aqui no Brasil não gostou. Sinceramente é mais uma prova de como o cinema oriental pode ser superior ao americano quando quer, basta comparar "O Hospedeiro" com "Godzilla", por exemplo. Belo texto!

Abraços

Museu do Cinema disse...

Penso como a Kamila, não tenho a minima curiosidade.

Felipe Nobrega disse...

é o tipo de filme que não me chama atenção....
abraços e já vou corrigir o nome do seu blig nos links

gonn1000 disse...

Não gostei assim tanto, é um filme imaginativo mas a mistura entre comédia e drama nem sempre me convenceu. Interessante, mas longe de essencial.

Rogerio Scheidemantel disse...

Estou com alguns traumas de filmes asiaticos, baseados nuns tres filmes de terror que peguei, e eram lixo, tanto que nem lembro o nome.
Mas vou dar uma nova chance pra esse Hospedeiro, que ouvi varos elogios já.
Abs!

Marcus Vinícius disse...

É, a galera meio que se dividiu, mas quem viu no mínimo gostou. =]

Abraços a todos!

Johnny Strangelove disse...

digo aqui de novo ...
Um novo clássico ...
um filmaço, para mim ainda é o melhor filme do ano ... sem duvidas e Kang-ho Song é um ator fodastico ... o homi é sinonimo de qualidade ... PENSE ...

eheheh
até

Alex Gonçalves disse...

Ao contrário da esmagadora maioria, detestei a produção. Até ganha pontos por ser uma novidade em relação aos filmes orientais de horror que ganham mais destaque em nosso circuito, mas o filme perde demais o ritmo depois da meia hora inicial, que até então apontava para um filme promissor.